Vinte anos de homologação da Terra Indígena Yanomami serão comemorados durante assembleia

2012-10-11-yanomami-notaMais de 400 pessoas são esperadas para a VII Assembleia Geral da Hutukara Associação Yanomami (HAY), que será realizada de 15 a 20 de outubro, na aldeia Wathoriki, região do Rio Demini, na Terra Indígena Yanomami (TIY). O objetivo central é realizar uma reflexão sobre o processo de luta pela homologação da TIY, considerando as ações que possibilitaram a regularização da terra. Estarão presentes conselheiros e convidados dos povos Yanomami e Ye´kuana, representantes governamentais e de organizações da sociedade civil.

A quarta-feira, 17, está reservada para discussão com a Funai. Na oportunidade será apresentada pelos representantes da fundação a proposta de abrangência e funcionamento das oito Coordenações Técnicas Locais (CTLs) vinculadas à Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami e Ye´kuana (FPEYY).

Com o tema Proteção Territorial, a programação do dia 17 abrange, pela manhã, duas mesas, uma para tratar da situação do garimpo e a outra da invasão de fazendeiros na região Ajarani. À tarde a discussão será em torno da sobreposição entre terras indígenas e unidades de conservação e, em um segundo momento, da mineração em TIs. No turno da noite, a pauta abordará a questão dos benefícios sociais. Além da Funai, participam dos debates representantes das comunidades indígenas, Hutukara, Instituto Socioambiental (ISA), entre outros.

Pela diversidade de representantes indígenas – jovens, mulheres, lideranças tradicionais, professores, alunos, agentes de saúde, agentes agroflorestais e controladores de radiofonia – o momento é privilegiado para fomentar a discussão articulada entre os diversos representantes governamentais e os indígenas sobre a gestão territorial da TI Yanomami.

A Assembléia também será espaço de reflexão e pactuação das perspectivas futuras para a TIY e abordará outros temas, internos à Hutukara, tais como apresentação de projetos, prestação de contas e eleição da nova diretoria. Durante a abertura, no dia 15, será realizada uma apresentação sobre 20 anos da TIY por Davi Kopenawa, presidente da associação.

 

Histórico

 

2012-10-11-yanomami-nota2Foi em 25 de maio de 1992, que se encerrou um importante capítulo da história Yanomami na sua luta pela terra. A TIY foi homologada, durante o mandato do então presidente Fernando Collor, após décadas de contato que levaram à morte grande parte da população devido a epidemias, abertura da BR-210 e invasões garimpeiras.

Entre 1975 e 1976, os primeiros garimpeiros, cerca de 500, começaram a invadir a Serra de Surucucus e, em 1980, mais dois mil deles entraram no Furo Santa Rosa do Rio Uraricoera. As rotas dos garimpeiros passaram a dar o rumo das epidemias. Segundo Alcida Ramos, em "O papel político das epidemias: o caso Yanomami", estima-se que de meados de 1987 a janeiro de 1990, o auge da corrida do ouro, cerca de mil Yanomami, ou seja, 14% de sua população em Roraima tenham morrido principalmente por causa de doenças como a malária.

Em 1988, o governo afirmou a existência de cerca de 40 mil garimpeiros na TIY, ou seja, cinco vezes a população indígena de todo o estado de Roraima. A estimativa é de que 150 aviões pousavam diariamente no aeroporto de Boa Vista, que chegou a receber o título de maior tráfego aéreo do país. Para os Yanomami, as consequências foram trágicas. O intenso movimento de indivíduos, aviões, helicópteros e máquinas espantaram a caça e os vários rios foram poluídos por mercúrio, promovendo a extinção dos peixes.

A situação vivida pelos Yanomami começou a atrair a atenção internacional e várias manifestações foram deflagradas ao redor do mundo. Em 1988, a Survival International organizou um protesto em frente às embaixadas de todos os países, em Londres, e simultaneamente em frente às embaixadas brasileiras de 20 países diferentes. No mesmo ano, religiosos da Missão Consolata entregaram à ONU um documento com 150 mil assinaturas no qual denunciam a situação dos Yanomami.


Destaques

class=O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, recebeu nesta quarta-feira (23), em Brasília, uma comitiva de lideranças indígenas das etnias Paresi, Nambikwara e Manoki, de Mato Grosso, e Macuxi, de...

class=O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) decidiu favoravelmente à apelação da Fundação Nacional do Índio (Funai) em processo judicial no Rio Grande do Norte (RN), julgando improcedente medida formulada pelo...

class=Na 14ª Primavera de Museus, entre 21 e 27 de setembro, o Museu do Índio/Fundação Nacional do Índio (Funai) traz ao público relatos de parceiros indígenas no período de pandemia. O intuito é mostrar como os artistas e...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05