Vinte anos de homologação da Terra Indígena Yanomami serão comemorados durante assembleia

 

Em 1989, um relatório sobre a situação de saúde e sanitária da TY foi encaminhado diretamente à Secretaria-Geral da ONU. No mesmo ano, em março, o caso Yanomami foi um dos mais tratados durante um seminário em Genebra sobre "Efeitos do Racismo e Discriminação Racial sobre as Relações Sociais e Econômicas entre Estados e Povos Indígenas". O yanomami Davi Kopenawa teve um papel fundamental nessa publicidade pela importância que lhe foi conferida em meados da década de 80, quando recebeu o Prêmio Global 500 por sua luta pelo meio ambiente.

Após intensa batalha dos Yanomami e mobilização de diversos setores da sociedade para que a demarcação da TIY não ocorresse de forma desfragmentada – como determinava a Portaria Interministerial nº250/88, que previa 19 áreas indígenas descontínuas –, a terra é finalmente demarcada com 9.664.975 hectares, distribuídos pelos estados de Roraima e Amazonas. A TI Yanomami é a maior terra indígena do Brasil.

Destaques

class=À frente da Coordenação Regional de Manaus, Francisco de Sousa Castro, é o primeiro entrevistado na série de publicações programadas para o Abril Indígena 2020. Nesta entrevista, o coordenador aborda as iniciativas de...

class=A Fundação Nacional do Índio (Funai) vem articulando junto a diferentes setores do governo a aquisição e distribuição de cestas básicas a indígenas em situação de vulnerabilidade. O objetivo é garantir a segurança...

class=Os indígenas da etnia Ashaninka, do estado do Acre, vão receber R$ 14 milhões como compensação por danos ambientais ocorridos em suas terras durante a década de 1980. O termo de conciliação que permite o ressarcimento à...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05