Brasil e Austrália trocam experiência de Gestão Ambiental em Terras Indígenas

Com objetivo de trazer importantes lições para o Programa Nacional de Áreas Protegidas do Brasil e para a elaboração da Política Nacional de Gestão Ambiental em Terras Indígenas, a Fundação Nacional do Índio (Funai) em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Governo da Austrália realizaram nesta segunda-feira (25) o seminário "Troca de Experiências com o Sistema de Áreas Protegidas Indígenas da Austrália".

 

Durante o seminário, representantes da Funai fizeram uma exposição da questão indígena brasileira e ouviram Bruce Rose, diretor do Ministério do Meio Ambiente da Austrália que apresentou suas experiência e ressaltou a importância da valorização dos conhecimentos tradicionais das comunidades. "Depois de uma longa experiência de trabalho concluímos que a área indígena protegida deve ser administrada de uma forma tradicional. Esperamos as demandas da comunidade que deve vir até nós para pedir as unidades de conservação" ressaltou Bruce aos participantes.

Em seguida, houve um debate entre os participantes e Bruce lembrou mais uma vez que "o manejo é culturalmente o que as comunidades fizeram no passado e, ainda hoje, nos auxilia utilizando mecanismos sofisticados".

Participaram do seminário representantes da Funai, MMA, Embaixada da Noruega, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), World Wide Fund (WWF) e o diretor de Áreas Protegidas do Governo da Austrália.