Educação diferenciada é foco das discussões dos povos de Roraima

conferenciappO governador do estado de Roraima, José de Anchieta Júnior, abriu oficialmente a Conferência Regional de Educação Escolar Indígena, na noite desta segunda-feira (01/06), na cidade de Boa Vista/RR. "Me sinto honrado, o azimute dessa bússola, em estar na abertura desta discussão" disse o governador Anchieta Júnior ao declarar que o estado de Roraima investe na educação dos povos indígenas. Representando o Ministério da Educação, o Secretário da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidades, André Lázaro, durante a solenidade, destacou a importância do evento, que culmina na última quinzena de setembro. "Estamos trazendo para o país toda a voz dos indígenas, de todas as partes do Brasil", afirmou Lázaro, referindo-se aos encontros regionais, preparatórios ao nacional.

 

No estado de Roraima, nove povos indígenas – Macuxi, Wapichana, Taurepang, Sapará, Yanomami, Wai Wai, Patamona, Yecuana, e Ingarikó – participam com 140 representantes. Destes, serão eleitos 31 delegados indígenas e oito representantes das instituições que atuam com a educação escolar indígena no estado, para fazer parte da I CONEEI, que acontecerá em Brasília.

Das 350 escolas estaduais de Roraima, 226 são indígenas. Para a presidente da Organização dos Professores Indígenas de Roraima (OPIR), Pierlângela Cunha Nascimento, este foi um dos maiores desafios: lutar pela realização da conferência. "Para nós era um objetivo muito grande juntar com as instituições e dizer aquilo que estamos precisando", desabafou a professora Wapixana. Pierlângela explica que na educação escolar indígena do estado de Roraima, a realidade impede que os avanços cheguem até as comunidades. "Principalmente no apoio à estrutura física das escolas, onde 60% das escolas são construídas pelas próprias comunidades. Essa é uma realidade gritante das comunidades que não tem apoio das instituições locais. Outro fato concreto é quanto à formação dos professores", explica a presidente da OPIR, e complementa: "queremos, também, o reconhecimento de escola diferenciada. O Conselho Estadual precisa reconhecer e a Secretaria de Educação Estadual precisa reconhecer que o diferenciado existe e é de direito."

 

conferencia1ppDiversas reuniões nas comunidades dos povos indígenas de Roraima prepararam a Conferência Regional, que iniciou no dia 01/06 e termina suas atividades dia 05/06. A Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena é uma iniciativa do MEC em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Fundação Nacional do Índio (Funai) e Secretarias de Educação.

Conquista dos Povos Indígenas

A I CONEEI é uma conquista dos Povos Indígenas que há muito vinham lutando para discutir amplamente os rumos da Educação Escolar Indígena e propor diretrizes para o seu avanço. Participam da conferência os representantes indígenas de todo país e gestores públicos, com o objetivo principal de assegurar o direito a uma educação básica e superior intercultural que venha contribuir com os projetos societários dos povos indígenas.

Destaques

class=Com uma produção anual de aproximadamente 70 toneladas de camarão, o Povo Potiguara fortalece a carcinicultura desenvolvida por cerca de 100 famílias indígenas na Paraíba. Por temporada, a atividade fatura o equivalente a...

class=Acesso à rica pluralidade de modos de vida e às belezas naturais das regiões mais conservadas do país é um dos benefícios usufruídos pelos turistas que escolhem as terras indígenas como destino de suas viagens. Para além...

class=A Campanha Abril Indígena 2019 foi aberta hoje (17) na sede da Funai com o lançamento da obra de ficção "O Sopro da Vida - Putakaryy Kaykary", do indígena Kamuu Dan Wapichana. Estiveram presentes no evento o ministro da...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05