Educação diferenciada é foco das discussões dos povos de Roraima

conferenciappO governador do estado de Roraima, José de Anchieta Júnior, abriu oficialmente a Conferência Regional de Educação Escolar Indígena, na noite desta segunda-feira (01/06), na cidade de Boa Vista/RR. "Me sinto honrado, o azimute dessa bússola, em estar na abertura desta discussão" disse o governador Anchieta Júnior ao declarar que o estado de Roraima investe na educação dos povos indígenas. Representando o Ministério da Educação, o Secretário da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidades, André Lázaro, durante a solenidade, destacou a importância do evento, que culmina na última quinzena de setembro. "Estamos trazendo para o país toda a voz dos indígenas, de todas as partes do Brasil", afirmou Lázaro, referindo-se aos encontros regionais, preparatórios ao nacional.

 

No estado de Roraima, nove povos indígenas – Macuxi, Wapichana, Taurepang, Sapará, Yanomami, Wai Wai, Patamona, Yecuana, e Ingarikó – participam com 140 representantes. Destes, serão eleitos 31 delegados indígenas e oito representantes das instituições que atuam com a educação escolar indígena no estado, para fazer parte da I CONEEI, que acontecerá em Brasília.

Das 350 escolas estaduais de Roraima, 226 são indígenas. Para a presidente da Organização dos Professores Indígenas de Roraima (OPIR), Pierlângela Cunha Nascimento, este foi um dos maiores desafios: lutar pela realização da conferência. "Para nós era um objetivo muito grande juntar com as instituições e dizer aquilo que estamos precisando", desabafou a professora Wapixana. Pierlângela explica que na educação escolar indígena do estado de Roraima, a realidade impede que os avanços cheguem até as comunidades. "Principalmente no apoio à estrutura física das escolas, onde 60% das escolas são construídas pelas próprias comunidades. Essa é uma realidade gritante das comunidades que não tem apoio das instituições locais. Outro fato concreto é quanto à formação dos professores", explica a presidente da OPIR, e complementa: "queremos, também, o reconhecimento de escola diferenciada. O Conselho Estadual precisa reconhecer e a Secretaria de Educação Estadual precisa reconhecer que o diferenciado existe e é de direito."

 

conferencia1ppDiversas reuniões nas comunidades dos povos indígenas de Roraima prepararam a Conferência Regional, que iniciou no dia 01/06 e termina suas atividades dia 05/06. A Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena é uma iniciativa do MEC em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Fundação Nacional do Índio (Funai) e Secretarias de Educação.

Conquista dos Povos Indígenas

A I CONEEI é uma conquista dos Povos Indígenas que há muito vinham lutando para discutir amplamente os rumos da Educação Escolar Indígena e propor diretrizes para o seu avanço. Participam da conferência os representantes indígenas de todo país e gestores públicos, com o objetivo principal de assegurar o direito a uma educação básica e superior intercultural que venha contribuir com os projetos societários dos povos indígenas.

Destaques

class=Professores indígenas, crianças e anciões da Terra Indígena Kwatá Laranjal participaram da 3ª Oficina do Projeto Ya'õ Etabeg de revitalização da língua Munduruku. O principal objetivo da iniciativa é expandir o ensino...

class=Os Karajá das aldeias Fontoura e Santa Isabel do Morro deram o primeiro passo para a implantação do manejo participativo de pirarucus na Ilha do Bananal (TO). Entre os dias 1º e 7 de agosto, foram realizados cursos voltados...

class=Em apenas 20 dias como presidente da Funai, Marcelo Xavier já recebeu na sede do órgão, em Brasília, mais de 200 indígenas de várias etnias do país. Entre as principais demandas, as lideranças reivindicaram qualidade do...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05