Funai atua para garantir a segurança de indígenas que vivem em área atingida por incêndio no Maranhão

SoniaGuajajara PresFunai-Foto-MarioVilela-Funai-7.jpgokokO presidente da Funai, João Pedro, esteve reunido na tarde de hoje (5), com a representante da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Sônia Guajajara, na sede da Funai, em Brasília-DF.

 

Um dos temas tratados foi o incêndio que atinge a Terra Indígena Araribóia, no interior do Maranhão, há um mês. O fogo ameaça atingir indígenas isolados da etnia Awá, além de 12 mil indígenas Guajajara que vivem na região.

 

A Funai tem atuado fornecendo apoio logístico à operação, auxiliando no fornecimento de alimentação aos efetivos envolvidos no combate, bem como no transportes de materiais e pessoas e na articulação e acionamento dos órgãos envolvidos nas ações.

 

 

A Funai também promove o diálogo com as comunidades indígenas com vistas a esclarecer acerca dos trabalhos da operação e promover o bom andamento dos trabalhos.

 

Uma equipe da Frente de Proteção Etnoambiental (FPE) Awá da Funai, vinculada à Coordenação Geral de Índios Isolados e Recém Contatados, orienta as equipes de combate acerca dos procedimentos em função da existência de índios isolados na região.

 

Diante das dificuldades de se debelar os incêndios, a FPE Awá, juntamente com a Coordenação Regional Maranhão, solicitou o apoio do Exército Brasileiro, que, desde 1º de outubro, tem auxiliado na logística, com a implantação de duas bases, além de incrementar a equipe de combate ao incêndio com cerca 42 homens.

 

A Funai trabalha em parceria com o Ibama, Exército e Corpo de Bombeiros. Atualmente, a região conta com um efetivo de 130 brigadistas do Prevfogo, com equipes indígenas entre eles. Cerca de 20% da terra indígena já foi atingida pelo fogo.

Destaques

class=De origem Xerente, etnia habitante da região central do Tocantins, a estudante de Enfermagem Kássia Gomes dos Santos, 20 anos, é a primeira de sua comunidade a cursar uma graduação na área da Saúde. O acesso à...

class=Cerca de 1.700 eleitores A'uwẽ Uptábi Xavante da Terra Indígena São Marcos devem realizar o recadastramento biométrico até o dia 29 de março. Durante este mês, um ônibus da prefeitura de Barra do Garças-MT tem feito o...

class="Muito obrigada a vocês, meus netos, que não têm vergonha de mostrar o costume dos antigos, dos velhos e dos nossos avós." Diante dos jovens da aldeia Bananal, na Terra Indígena Taunay/MS, uma senhora de 87 anos agradece, em frases melódicas, o registro das tradições Terena. Essa é uma das cenas de O índio velho - Memória ancestral, documentário sobre idosos indígenas lançado ontem (14) pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), em Brasília.

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05