Programa de Bolsa Permanência do MEC para estudantes Indígenas e Quilombolas está com inscrições abertas

canetaepapelEstão abertas as inscrições para estudantes indígenas e quilombolas participarem do Programa de Bolsa Permanência (PBP), do Ministério da Educação (MEC). O PBP oferta auxílio financeiro a alunos das comunidades indígenas e quilombolas em situação de vulnerabilidade socioeconômica matriculados em instituições federais de ensino superior. O valor da bolsa é de R$900,00, pago diretamente pelo MEC com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) através de um cartão de benefício. As inscrições podem ser feitas até 29 de setembro.

 

Os estudantes interessados em participar do processo seletivo devem se inscrever pelo site do MEC e no Sistema do Programa de Assistência Estudantil (PAE) da Univasf, onde os candidatos precisam anexar toda a documentação solicitada para a comprovação da sua condição socioeconômica e pertencimento a comunidades indígenas ou quilombolas. As avaliações socioeconômicas serão realizadas pela Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae), a partir de outubro.

 

Mais informações sobre a Bolsa Permanência do MEC podem ser obtidas diretamente no site do programa. Informações sobre a documentação (edital, declarações, etc) estão disponíveis no Sistema PAE da Univasf. Dúvidas poderão ser encaminhadas à Proae através dos e-mails O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou do telefone (87) 2101 6874.

 

Fonte: Portal da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf)

Destaques

class=Cerca de 1.700 eleitores A'uwẽ Uptábi Xavante da Terra Indígena São Marcos devem realizar o recadastramento biométrico até o dia 29 de março. Durante este mês, um ônibus da prefeitura de Barra do Garças-MT tem feito o...

class="Muito obrigada a vocês, meus netos, que não têm vergonha de mostrar o costume dos antigos, dos velhos e dos nossos avós." Diante dos jovens da aldeia Bananal, na Terra Indígena Taunay/MS, uma senhora de 87 anos agradece, em frases melódicas, o registro das tradições Terena. Essa é uma das cenas de O índio velho - Memória ancestral, documentário sobre idosos indígenas lançado ontem (14) pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), em Brasília.

class=O ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, e o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, se reuniram com 34 lideranças indígenas do Médio Xingu em Altamira (PA) nessa terça-feira (12), na Coordenação...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05