Nota de pesar pelo falecimento do indígena e servidor Nino Fernandes

ninoA Fundação Nacional do índio lamenta o falecimento da liderança histórica do movimento indígena da Amazônia, Nino Fernandes, 63 anos, do povo Ticuna, do Alto Solimões (Amazonas), ocorrido na última terça-feira (06).

 

Nino Fernandes foi um dos fundadores do Conselho Geral da Tribo Ticuna (CGTT), ao lado das também lideranças Paulo Mendes e Pedro Inácio, e uma das principais referências da luta pela demarcação das terras indígenas do povo Ticuna.

 

Teve destacada atuação na educação indígena e era diretor do Museu Magüta, localizado no município de Benjamim Constante, o primeiro museu indígena do país, criado por ele em 1990 com apoio dos antropólogos João Pacheco de Oliveira e Jussara Gruber.

 

Em nota, a Coordenação Regional Alto e Médio Solimões da Fundação Nacional do Índio (Funai) afirma que ele morreu por volta de 23h desta terça-feira, no Hospital do município de Benjamim Constant, de infarto. Fernandes era servidor da Funai desde 1986, onde ocupava o cargo de monitor bilíngue da instituição.

 

"Além de servidor da Funai, Nino foi um dos principais líderes ícones de luta, força, garra, persistência e resistência do Movimento Indígena no Alto Solimões cuja postura sempre foi preparar caminho para as próximas gerações", diz nota divulgada pela CR Alto e Médio Solimões.

 

"Aos 63 anos de idade, Nino encerra sua jornada em vida, mas temos a certeza que ele deixou um legado de luta e coragem em cada um que o conheceu e jamais se apagará de nossas memórias. Descanse em paz Nino! O velório está sendo na aldeia Filadélfia", conclui a nota, assinada por Mislene Mendes, coordenadora da Funai no Alto e Médio Solimões.

 

Foto divulgada pela Funai/CR Alto e Médio Solimões e informações retiradas do site Tribuna do Amazonas

Destaques

class=Ontem (24), a Funai participou de audiência na Câmara dos Deputados sobre a erradicação do sub-registro de nascimento. O debate promovido pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias também contou com a participação de representantes da Defensoria Pública, do Ministério dos Direitos Humanos e da Cáritas Brasileira.

 

class=O Centro de Monitoramento Remoto (CMR) acaba de ter sua continuidade garantida após meses de negociação junto à execução do Plano de Proteção Territorial do Médio Xingu (PPTMX).

 

class=Na última quinta-feira(17), a Funai em Cacoal-RO promoveu a primeira edição do Dia Especial para Cafeicultura Indígena junto ao povo Paiter Surui, na Terra Indígena Sete de Setembro.

 

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05