Franklimberg ressalta importância da proteção aos direitos dos povos indígenas em seminário no Ministério da Defesa

destaqueO presidente Franklimberg de Freitas participou nesta sexta-feira (2) do seminário "Questões Indígenas de Interesse da Defesa", no Ministério da Defesa, apresentando a palestra "A Política Indigenista Brasileira sob o Paradigma da Constituição Federal/88", em painel sobre questões indígenas nacionais formado pelos servidores da Funai Artur Nobre e Gustavo Menezes e o professor Henyo Barreto.

 

 

O seminário, organizado pela chefia de Assuntos Estratégicos do Ministério da Defesa, teve como objetivo o debate sobre a atualização da Diretriz Ministerial para o Relacionamento das Forças Armadas com as Comunidades Indígenas.


Participaram os chefes e autoridades militares e representantes de vários órgãos governamentais, da Academia e da sociedade civil, todos especialistas em questões indígenas.

 

"As Forças Armadas compreendem que os índios são parcela importante da sociedade brasileira, reconhecendo-lhes os costumes, a organização social, a língua, as crenças e tradições, além dos direitos originários sobre as terras que ocupam tradicionalmente. Mais do que isso, sabem que o índio pode constituir-se em valioso aliado na defesa do território nacional". Assim o Almirante Leonardo Puntel abriu oficialmente o evento, formado por três painéis que abordaram aspectos internacionais, nacionais e questões de Defesa.

 

Foram discutidos assuntos voltados aos povos transfronteiriços, à atuação da política indígena brasileira diante da Carta Magna e das normativas internacionais e o posicionamento do Ministério da Defesa no que diz respeito ao relacionamento com os povos indígenas.

 

O presidente da Funai destacou os avanços alcançados a partir da Constituição de 1988, em especial o reconhecimento aos indígenas de sua organização social, costumes, línguas, crenças, tradições e os direitos originários às terras que tradicionalmente ocupam, além do fim da tutela do Estado sobre esses povos, garantindo, entre outros direitos, a autonomia das atividades necessárias ao seu desenvolvimento nas terras ocupadas.

 

Apresentando a extensa gama de atividades da Funai, Franklimberg pontuou: "Em 1990, havia cerca de 300 mil indígenas, de acordo com o IBGE, e nós tínhamos cerca de 4500 servidores. Hoje, nós temos um número próximo a um milhão de indígenas e 2300 servidores. O trabalho da Funai é um trabalho difícil e as demandas estão aumentando a cada dia que passa. Nossa missão é proteger e promover os direitos dos povos indígenas."

 

Gustavo Menezes, Coordenador-Geral de Identificação e Delimitação a Fundação, expôs as etapas e especificidades do processo demarcatório. "É um estudo complexo e, quando observamos historicamente, cada vez se torna mais complexo. Há uma exigência de que ele esteja bem embasado e muito bem elaborado para sustentar os limites e a proposta. Atualmente, a Funai tem 116 grupos técnicos em andamento e, pela sua dificuldade, podemos assemelhá-lo a uma tese de doutorado feita a várias mãos", afirmou o antropólogo.seminario2

 

Também participaram do evento Álvaro Tukano, liderança indígena do Alto Rio Negro e diretor do Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília; Márcio Santilli, ex-presidente da Funai e sócio-fundador do Instituto Socioambiental-ISA; Alexandre Ghisleni, ministro das Relações Exteriores; e Hussein Ali Kalout, secretário especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

 

 

Kézia Abiorana

Ascom/Funai

Destaques

class=A Funai completa mais uma importante etapa na proteção dos povos indígenas isolados da Terra Indígena Kawahiva do Rio Pardo, localizada no município de Colniza, noroeste do Mato Grosso, declarada de posse permanente do povo...

class=Entre os dias 10 e 14 deste mês, servidores responsáveis pelo trabalho com povos indígenas isolados e de recente contato em todo país estiveram em Brasília para realizar o alinhamento anual de atividades.

class=Representantes de 30 Coordenações Regionais, Museu do Índio e Sede da Funai participaram do "Seminário de Encerramento do Exercício 2018", em Brasília, na última terça-feira (11). Realizado pela Coordenação-Geral de...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05