Povos Xikrin e Parakanã recebem presidente da Funai no Pará

viagemparakanaNesta semana, o presidente Wallace Bastos, em companhia do Diretor de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável, Rodrigo Faleiros, da Coordenadora-Geral de Licenciamento Ambiental, Janete de Carvalho, e do Coordenador do Componente Indígena de Transporte e Mineração, Rodrigo Bulhões, viajou ao Estado do Pará para tratar assuntos referentes ao Programa Parakanã, à Coordenação Regional Baixo Tocantins e à gestão de recursos financeiros que envolvem a comunidade Xikrin.

 

Terça-feira(11), Bastos conheceu parte do Programa Parakanã. A iniciativa financiada pela Eletronorte e gerenciada pela Funai foi desenvolvida para reduzir os impactos provocados na comunidade pela construção da Usina Hidrelétrica Tucuruí, inaugurada em 1984.

 

Com ações voltadas à educação, saúde, vigilância e proteção da Terra Indígena Parakanã e apoio à produção na comunidade, o programa, insaturado em 1986, contribuiu para recuperação demográfica, resgate da qualidade de vida e da independência econômica e cultural dos Parakanã.

 

viagemparakana2No mesmo dia, o presidente esteve na cidade de Tucuruí, em audiência no Ministério Público Federal para tratativas referentes à renovação do programa, cuja vigência está programada para 2019."É primordial poder acompanhar de perto a realidade dos povos indígenas, me aproximando cada vez mais deles para, de fato, poder contribuir com uma gestão atuante. A cada experiência fico inteirado tanto das demandas das comunidades quanto dos projetos desenvolvidos nas aldeias. O Programa Parakanã, por exemplo, me surpreendeu pela dimensão, durabilidade e abrangência. É um exemplo de como se pode desenvolver projetos que, de fato contribuam, para a compensação dos impactos dos empreendimentos trazendo benefícios e ajudando as comunidades. Considero muito importante prosseguir e aprofundar essa parceria", destacou Bastos.

 

Durante a manhã do dia 12, a reunião com servidores da Coordenação Regional Baixo Tocantins, em Marabá-PA, propiciou o diálogo sobre estruturação das Coordenações Técnicas Locais, disponibilização de viaturas para o desenvolvimento do trabalho nas aldeias, auxílio para proteção territorial e outros assuntos da região.

 

José Ricardo Totoré, Coordenador Regional do Baixo Tocantins, ressaltou a importância da presença do presidente na região: "Fazia muito tempo que um presidente da Funai não vinha aqui em nossa regional para ver de perto a nossa realidade e as nossas dificuldades. Gostei da proposta dele de conhecer primariamente a realidade de cada uma das Unidades Regionais, para que possa direcionar mais recursos àquelas mais carentes. Gostei também do posicionamento que ele teve, quando disse que não se pode tomar decisões dentro do gabinete em Brasília, pois é preciso conhecer as dificuldades de cada região para não ser injusto".

 

À tarde, o presidente e a equipe da Funai estiveram junto ao povo Xikrin para conversar sobre possibilidades para o novo modelo de gestão dos recursos financeiros provenientes da redução de impactos do empreendimento Ferro Carajás, da empresa Vale. Na ocasião, Bastos atentou-se às demandas e informou que a Funai tem trabalhado para, em parceria com a comunidade, definir um projeto que seja eficaz em atender as necessidades daquele povo.

 

Por Kézia/Ascom

Destaques

class=Com vistas a ampliar as medidas de reparação às populações atingidas pelo Rompimento da Barragem de Fundão da Mineradora Samarco, a Câmara Técnica Indígena e Povos e Comunidades Tradicionais (CT-IPCT) promoveu na última...

class=Encerra-se hoje (15) a Oficina de Capacitação em Acesso e Repartição de Benefícios, evento organizado pela Coordenação-Geral de Gestão Ambiental (CGGAM), em parceria com o Departamento de Apoio ao Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (DCGen) e com o Departamento de Patrimônio Genético (DPG) do Ministério do Meio Ambiente (MMA), com o objetivo de qualificar e fortalecer a atuação de servidores da Funai e representantes indígenas no que diz respeito à proteção e salvaguarda dos conhecimentos tradicionais associados e à garantia da repartição de benefícios advinda do uso desses conhecimentos.

class=Promover o desenvolvimento sustentável na Região Amazônica Brasileira por meio da conservação e do uso sustentável de seus ecossistemas nas áreas protegidas – esse é o objetivo principal do Projeto de Cooperação...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05