Alta gestão da Funai reitera compromisso com implementação do Programa de Integridade

integridadeApós instaurar o Comitê de Elaboração e Implementação do Programa de Integridade, formado por servidores da presidência e diretorias da Funai, a alta gestão do órgão renovou o total apoio e comprometimento com o trabalho que visa promover medidas e ações para prevenir, detectar, punir e remediar fraudes e atos de corrupção.

 

A coordenadora-geral de Gestão Estratégica, Núbia Rocha, explica que a ação faz parte de uma proposta do poder público que começou com adoção de medidas em busca da integridade nos órgãos governamentais. "Um dos objetivos desse trabalho é trazer para os fóruns de discussão e decisão questões sensíveis com o intuito de mitigar atos de corrupção e desvios éticos dentro do órgão. Na minha opinião, trata-se de um avanço na governança pública!", define a coordenadora.

Em reunião com o Comitê, o presidente Wallace Bastos manifestou total apoio por parte da alta gestão e destacou a atuação das unidades na instauração do programa: "A participação efetiva das instâncias vai possibilitar que a Funai construa em todos os níveis uma cultura ética e de prevenção à fraude na instituição."

No final de novembro, a Funai apresentará à Controladoria-Geral da União (CGU) o Plano de Integridade elaborado pelo comitê. O documento terá um resumo das medidas a serem implementadas e será construído após o levantamento dos riscos à integridade na Funai e o estabelecimento de medidas de tratamento a eles.

Eloísa Farias, uma das integrantes do comitê, define os riscos à integridade como fortes inibidores do alcance de resultados e geração de valores à sociedade. "É nesse sentido que se traduz o apoio da alta administração: garantir que o Programa de Integridade seja implementado e que o plano seja executado sem que haja barreiras. Os benefícios dessa empreitada serão múltiplos.", declara.

Os documentos principais que embasam o trabalho do comitê são o Decreto 9.203/17, a Portaria 1089/18/CGU e publicações orientadoras da Controladoria-Geral da União. Após a publicação do plano, a instância permanece para monitoramento contínuo da implementação das medidas e dos resultados alcançados.



Assessoria de Comunicação/Funai 

Destaques

class=

 

A Terra Indígena (TI) Kaxuyana/Tunayana é de posse permanente dos povos originários. A portaria publicada pelo Ministério da Justiça na última quinta-feira (20) declara posse permanente da área, localizada entre o estados do Pará e Amazonas, aos povos Kaxuyana, Tunayana, Kahyana, Katuena, Mawayana, Tikiyana, Xereu-Hixkarayana, Xereu-Katuena e três grupos de indígenas isolados que vivem na região.

class=Ocorreu, nesta segunda (17) e terça-feira (18), no Palácio do Itamaraty em Brasília/DF, o Seminário Internacional sobre Metodologias e Instrumentos de Mensuração da Cooperação Internacional, organizado pela Agência...

Posto Ikpeng - Foto: Mário Vilelaclass=Começou ontem (17), na Sede da Funai, em Brasília, a I Oficina sobre o Papel da Funai na Saúde dos Povos Indígenas, que tem como prioridade a elaboração de uma Instrução Normativa (IN) sobre o tema.

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05