Seminário Internacional discute plataforma que dará transparência a Projetos de Cooperação

projetos de cooperacao a edOcorreu, nesta segunda (17) e terça-feira (18), no Palácio do Itamaraty em Brasília/DF, o Seminário Internacional sobre Metodologias e Instrumentos de Mensuração da Cooperação Internacional, organizado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC).



Participaram da mesa o coordenador-geral de Cooperação Técnica e Parcerias com Países Desenvolvidos da ABC, Márcio Lopes Corrêa, o secretário especial da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, embaixador Marcelo Baumbach, e o diretor-adjunto da ABC, embaixador Demétrio Bueno Carvalho.

A ABC está trabalhando na criação de uma plataforma para a coleta de informações sobre as principais categorias de cooperação relacionadas com o desenvolvimento. Esse tipo de plataforma já existe em alguns países, como o México.

De acordo com Danusa Sabala, assistente técnica da presidência da Funai, "a plataforma vai disponibilizar informações sobre cooperação humanitária, capacitação, cooperação técnica e cooperação financeira, seja com outros países, seja com agências ou organismos internacionais. Serão apresentadas informações quantitativas e qualitativas sobre os projetos. Isso é interessante, pois é uma forma de dar maior transparência e organização, além de desenvolver metodologias de mensuração de resultados".

Ao mapear os fluxos de Cooperação Internacional em suas mais diferentes modalidades, a plataforma poderá propiciar o desenvolvimento de indicadores que permitam ao país mensurar algumas das metas que lhe dizem respeito, com o objetivo de fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria para o desenvolvimento sustentável. "Esse seminário é apenas uma das etapas em discussão que se pretende articular com atores governamentais, organismos internacionais, academias e sociedade civil para elaborar as especificações técnicas da plataforma", relatou o embaixador Carvalho.

O evento contou com seis mesas de debate, que dialogaram sobre temas como: quantificação da Assistência Oficial ao Desenvolvimento (AOD); dimensões e alcance da proposta de metodologia de quantificação intitulada "Ajuda Oficial Total para o Desenvolvimento Sustentável"; mecanismos de transparência, de governo aberto e de participação social na Administração Pública, dentre outros.

Para Priscila Feller, chefe do serviço de capacitação da Coordenação-Geral de Monitoramento Territorial (CGMT-Funai), "o seminário apresentou os diferentes formatos possíveis de cooperação, além de métodos e instituições que trabalham para avaliar o fruto dessas cooperações. Para a Funai, isso é muito interessante, tanto para avaliar nossa contribuição nesses mecanismos, quanto no fortalecimento e ampliação das cooperações internacionais para proteção e desenvolvimento sustentável das Terras Indígenas brasileiras".

Paulo Ibituruna, coordenador de Políticas Ambientais da Funai, completa que "esse evento aproxima a Funai aos diversos órgãos públicos e internacionais que trabalham para aprimorar o desenvolvimento ambiental, fortalecendo os laços entre a Fundação e o Estado Brasileiro perante os organismos internacionais".

Ana Carolina Aleixo Vilela
Assessoria de Comunicação/FUNAI

Destaques

class=A Funai completa mais uma importante etapa na proteção dos povos indígenas isolados da Terra Indígena Kawahiva do Rio Pardo, localizada no município de Colniza, noroeste do Mato Grosso, declarada de posse permanente do povo...

class=Entre os dias 10 e 14 deste mês, servidores responsáveis pelo trabalho com povos indígenas isolados e de recente contato em todo país estiveram em Brasília para realizar o alinhamento anual de atividades.

class=Representantes de 30 Coordenações Regionais, Museu do Índio e Sede da Funai participaram do "Seminário de Encerramento do Exercício 2018", em Brasília, na última terça-feira (11). Realizado pela Coordenação-Geral de...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05