Parceria entre Funai e Povo Jamamadi promove a proteção de índios isolados no Médio Purus, Amazonas

 

 

A expedição de monitoramento realizada em setembro de 2018 pela FPEMP, com a participação dos Jamamadi, percorreu a região do igarapé Canuaru, no interior do território Hi-Merimã, e revelou vestígios que comprovam a retomada de uma dinâmica territorial que fora abandonada em virtude dos riscos e do assédio exercido por invasores. A intensificação das articulações do entorno e a reconfiguração do sistema de vigilância de acordo com as transformações para uma nova realidade são alguns dos desafios que a FPEMP, os indígenas e demais parceiros deverão enfrentar juntos nos próximos anos.

Quem são os Hi-Merimã?

 

Os Hi-Merimã desmistificam algumas definições da categoria coletor-caçador, na medida em que suas técnicas de manejos são tão elaboradas quanto às dos povos mais sedentários e agricultores. Eles extraem o vinho de palmeiras como açaí, bacaba, buriti e pataua com utensílios que produzem junto com cerâmicas.

Para os Hi-Merimã, o modus de vida itinerante é caracterizado por uma mobilidade cíclica. Eles permanecem por um ano – no máximo – em uma determinada região. De tempos em tempos, aproximadamente de quatro em quarto anos, os Hi-Merimã revisitam seus antigos acampamentos.

Daniel Cangussu, coordenador da FPEMP, constata: "parece haver dois padrões distintos de mobilidade apresentados pelos Hi-Merimã a julgar pelos vestígios que temos analisado nos últimos cinco anos. Penso que os Hi-Merimã, a exemplo dos seus vizinhos Jamamadi, Banawa e Suruwaha, são um coletivo, não um povo, formado por pequenos grupos dispersos e com grande mobilidade, a exemplo do que possivelmente foram os demais povos Arawa antes do contato com os brancos".

 

Assessoria de Comunicação Social/Funai

com informações de Daniel Cangussu / FPE Madeira-Purus




Destaques

class=Cinco comunidades indígenas dos Povos Paumari e Apurinã participaram da 5ª edição do Projeto de Ampliação do Vocabulário Através do Diálogo para Fortalecer a Língua Paumari (Vara Akhanina Vani Aabono Anadanova Ariathi...

class=Em conjunto com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), a Funai planeja ações para acolhimento das famílias indígenas que anualmente se deslocam para Atalaia do Norte (AM). O intuito é criar uma força-tarefa junto aos órgãos públicos locais para que essas pessoas não fiquem em situação de vulnerabilidade no porto da cidade.

 

class=

Em busca de alternativas de geração de renda para as terras indígenas Bacurizinho, Arariboia e Cana Brava, no Maranhão, o cacique Raimundo Guajajara, presidente da Cooperativa Kopyhar, esteve na sede da Funai, em Brasília,...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05