Em Barra do Garças-MT, presidente da Funai destaca reinstalação do Comitê Regional das aldeias Xavante

visita barra   a"É preciso um diálogo com as Coordenações Regionais e incentivo e perseverança nas pontas". Assim afirmou o presidente da Fundação Nacional do Índio, Wallace Bastos, durante a visita que fez à Barra do Garças-MT para se reunir com servidores da fundação e lideranças indígenas do Povo Xavante. A reinstalação do Comitê Regional foi a principal questão debatida.


Foto de capa: participação do cacique da aldeia Cruz Alta e  servidor aposentado da Funai, Eugênio Maware, ativo participante no processo de demarcação da TI São Marcos


Esta instância regional é de suma importância para o trabalho do órgão indigenista e para a população indígena porque possibilita o planejamento e a avaliação das ações da Funai de forma conjunta entre servidores e indígenas. Nos dias 6 e 7 de novembro, o presidente da Fundação participou da reunião ordinário do Comitê Regional na Coordenação Regional Xavante, que atende cerca de 28 mil indígenas no leste do Mato Grosso. Ainda no dia 5, Bastos havia participado de um encontro com os servidores e servidoras das Coordenações Técnicas Locais.

Núbia Rocha, coordenadora-geral de Gestão Estratégica da Funai, disse considerar o Comitê Regional uma importante instância de participação social, que faz enormes contribuições à tarefa dos servidores públicos de planejar melhores formas de executar os recursos públicos de forma participativa, junto à comunidade envolvida.visita barra   b ed

O coordenador regional da CR Xavante, Carlos Henrique da Silva, comentou sobre a estrutura renovada da Coordenação Regional e as dificuldades até chegar à situação atual. Ele ressaltou a importância do protagonismo dos servidores na gestão da CR a partir do ano de 2012, realizada com transparência, publicidade e responsabilidade. De acordo com ele, a CR regional realizou prestação de contas para apreciação dos membros do Comitê. Em fevereiro, haverá um novo encontro para apresentação dos planos de trabalho da CR Xavante para 2019.

Após ouvir as considerações dos servidores, o presidente da Funai disse que o objetivo principal da reunião é receber as demandas das Coordenações Regionais e apresentar o que foi realizado durante o exercício da presidência atual. Bastos disse que a questão patrimonial esta sendo tratada de forma cuidadosa, e que a Diretoria de Administração e Gestão (DAGES) vai promover a regularização do patrimônio das Coordenações Regionais no próximo ano.

Em relação à Coordenação-Geral de Promoção ao Etnodesenvolvimento (CGETNO), o presidente Bastos afirmou que será mais equânime o método de distribuição de recursos às Coordenações Regionais da Funai, conforme critérios como número de indígenas atendidos e situações específicas de cada Coordenação Regional.

Reunião com lideranças Xavante

O Cacique Simão disse que as promessas feitas para fortalecimento da Funai não sejam desconsideradas. Ele abordou a necessidade de mobilização das comunidades indígenas ao afirmar "é um problema grave que muitos dos indígenas que vão para cidade tentar uma formação profissional não conseguem emprego e não tem nenhum apoio da Funai ou do governo federal, estadual e municipal", resumiu. 

Lucas Madu, da Terra Indígena Parabubure, salientou "o trabalho de plantio de banana e de pequi em sua aldeia, mas é preciso maior apoio da Coordenação Regional e das Coordenações Técnicas Locais para comercializar a produção".

O cacique Odoni, da Terra Indígena Sangradouro alertou para o grande número de índios mortos na BR-070, e que é preciso pagar indenização para os indígenas. Outro problema é a poluição jogada nos rios da TI; e que é preciso mais fiscalização, disse a liderança indígena.

Destaques

class=Representantes de 30 Coordenações Regionais, Museu do Índio e Sede da Funai participaram do "Seminário de Encerramento do Exercício 2018", em Brasília, na última terça-feira (11). Realizado pela Coordenação-Geral de...

class=

 

As experiências e iniciativas sustentáveis de geração de renda empreendidas pelos Kĩsêdjê chamaram a atenção dos Xavante (autodenominados A'uwẽ) que, para conhecê-las, empreenderam uma viagem de quase 600 km, promovida pela Coordenação Regional Xavante na primeira semana de dezembro.

class=O indigenista Fernando Schiavini, o repórter Rubens Valente e o antropólogo e professor universitário Henyo Barreto foram alguns dos nomes que abrilhantaram a II Semana Indigenista da Funai entre os dias 3 e 7 de dezembro.

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05