Presidente da Funai solicita reforço do Exército após ataque à base do Vale do Javari

ValedoJavariA Funai comunica que já seguiu os procedimentos de solicitação de reforço da Polícia Militar e de acionamento do Exército Brasileiro em prol da atuação das entidades na Terra Indígena (TI) Vale do Javari, mais precisamente na região próxima à Base Ituí-Itacoaí, onde invasores trocaram tiros com a polícia ao alvejarem o flutuante da Funai, colocando em risco indígenas, servidores e policiais, na madrugada de sábado (22).

 

 

 

A TI concentra o maior número de povo indígenas isolados da região, como os Korubos e Flecheiros e é também habitat dos Marubo, Kulina, Kanamari, Mayrouna e o grupo Tsohom Dyapá, todos de recente contato.

 

Devido o acesso ilegal de caçadores, pescadores e garimpeiros na região, a Funai conta com a parceria do 8º Batalhão da Polícia Militar para proceder à fiscalização da área e foi justamente numa dessas operações que a equipe foi atingida pelos intensos disparos. 

 

Ascom/Funai

Destaques

class=O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, recebeu nesta quarta-feira (23), em Brasília, uma comitiva de lideranças indígenas das etnias Paresi, Nambikwara e Manoki, de Mato Grosso, e Macuxi, de...

class=O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) decidiu favoravelmente à apelação da Fundação Nacional do Índio (Funai) em processo judicial no Rio Grande do Norte (RN), julgando improcedente medida formulada pelo...

class=Na 14ª Primavera de Museus, entre 21 e 27 de setembro, o Museu do Índio/Fundação Nacional do Índio (Funai) traz ao público relatos de parceiros indígenas no período de pandemia. O intuito é mostrar como os artistas e...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05