Funai usa tratamento de denúncias como ferramenta contra a corrupção

Tratamento de denunciaDiálogo e combate à corrupção foram as propostas da Ouvidoria da Funai na tarde da última terça-feira (5), em Brasília. Em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU), a Funai promoveu a palestra Tratamento de Denúncias em Ouvidoria, no intuito de capacitar servidores da sede e das Coordenações Regionais, via internet, para melhor atender o público-alvo da instituição.

 

O momento é fruto da construção coletiva entre Ouvidoria, Coordenação-Geral de Gestão Estratégica (CGGE), Corregedoria, Auditoria e Comissão de Ética que, a partir do Plano de Integridade desenvolvido em 2018, tornaram-se responsáveis por mitigar o risco proveniente da ausência de mapeamento e histórico do tratamento de denúncias que servem de base para identificação e prevenção de irregularidades.

Thiago Fiorott, ouvidor, explica que o mapeamento das denúncias contribuem para o apuramento de cada uma, impedindo a reincidência de atos ilícitos e combatendo a sensação de impunidade. Por isso, desde dezembro as unidades envolvidas começaram a trabalhar nesse mapeamento e a palestra é uma das etapas do processo. " A gente entendeu que ter uma palestra para toda a Funai sobre o tratamento de denúncias iria fortalecer o nosso processo de mapeamento, enriquecer o nosso conhecimento sobre o assunto e, a partir daqui, a gente vai começar a formular um melhor fluxo de como devem caminhar as denúncias na Funai.", explicou Fiorott em fala inicial.

A Ouvidoria-Geral da União, prontamente aceitou a parceria com a Funai. O curso de tratamento de denúncias oferecido pelo Programa de Formação Continuada em Ouvidoria (Profoco) da CGU foi sistematizado de maneira a condensá-lo para os objetivos da ocasião. Foram abordados diversos aspectos como a diferença entre reclamação e denúncia, comunicação de irregularidade advindas de informações anônimas e outras situações previstas pelo Decreto nº 9492/2018 e a Lei nº 13460/2017.

Valter Matos, coordenador-geral substituto de Atendimento ao Cidadão na CGU e palestrante no evento, ressalta a importância do fortalecimento da ouvidoria em qualquer órgão público: "É o cartão de visita da instituição perante à sociedade, o canal em que o cidadão pode se comunicar com o órgão de maneira efetiva. A ouvidoria deve atuar além do balcão, a partir dos dados. Hoje, a informação vale muito e a ouvidoria a recebe de forma gratuita por meio da manifestação do cidadão, constituindo um banco de dados da aplicação das políticas públicas com as quais o órgão atua. Isso agrega valor à gestão com ferramentas que podem ser desenvolvidas a partir da visão do próprio usuário do serviço público."

Cientes da importância dessa unidade, a Ouvidoria-Geral da União desenvolveu uma plataforma de cursos presenciais e à distância com vistas à formação contínua e autônoma dos profissionais que atuam na área, o Profoco. Os cursos, no entanto, são gratuitos e disponíveis à sociedade em geral, uma das maiores interessadas nos serviços das ouvidorias.



Assessoria de Comunicação/Funai 

Destaques

class=Professores indígenas, crianças e anciões da Terra Indígena Kwatá Laranjal participaram da 3ª Oficina do Projeto Ya'õ Etabeg de revitalização da língua Munduruku. O principal objetivo da iniciativa é expandir o ensino...

class=Os Karajá das aldeias Fontoura e Santa Isabel do Morro deram o primeiro passo para a implantação do manejo participativo de pirarucus na Ilha do Bananal (TO). Entre os dias 1º e 7 de agosto, foram realizados cursos voltados...

class=Em apenas 20 dias como presidente da Funai, Marcelo Xavier já recebeu na sede do órgão, em Brasília, mais de 200 indígenas de várias etnias do país. Entre as principais demandas, as lideranças reivindicaram qualidade do...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05