Comitiva do governo visita Iauaretê (AM) para garantir conclusão de pista de pouso e emissão de documentos

EquipeUma comitiva da Funai, liderada pelo presidente Franklimberg de Freitas; e da Aeronáutica, comandada pelo chefe da 4º Subchefia do Estado-Maior, Brigadeiro Eng Eliezer de Freitas Cabral, visitou, nessa quinta-feira (11), o Distrito de Iauaretê, no noroeste do Estado do Amazonas, fronteira com a Colômbia. O objetivo da missão era dialogar com os indígenas da região para a continuação das obras da pista de pouso no local.

 

A pista tem dois mil metros: 1200 de asfalto - que se degrada em três anos - e 800 de concreto - que tem uma durabilidade de mais de 20 anos. Na reunião, foi acordado com os indígenas que a Aeronáutica finalizará a pista de concreto até 2021.

Iauaretê é um distrito do município de São Gabriel da Cachoeira (AM). Fica a mais de 1100 km de Manaus. O acesso até lá é feito apenas por barco (cerca de quatro dias de Manaus) ou de avião. Com a pista de pouso concluída, as aeronaves da Secretaria de Saúde Indígena (Sesai), da Força Aérea Brasileira e do Exército atenderão em melhores condições as comunidades indígenas com medicamentos, agentes de saúde e outros benefícios.

"Bem-vindos à cidade 100% indígena do Brasil!" Foi assim que a comitiva do governo foi recepcionada pelo prefeito de São Gabriel da Cachoeira, Clóves Tariano, mais conhecido como Corubão. No distrito de Iauaretê vivem mais de três mil indígenas de 12 etnias (Tariano, Tukano, Wanano, Desano, Pira-Tapuya, Tuiuka, Arapaso, Hupda, Kubeo, Baré, Baniwa e Miriti-Tapuya), mais os povoados do entorno, somando mais de sete mil. Ao todo, 23 etnias moram em São Gabriel da Cachoeira, 10% do total de indígenas brasileiros. O município tem a área mais bem preservada do país e é considerado por muitos antropólogos como a região com a maior diversidade étnica do mundo: 95% dos moradores são indígenas. 

A pista de pouso começou a ser construída em 2004, mas a dificuldade logística de transporte de materiais e equipamentos, a defasada descentralização de recursos, a necessidade de extração local de pedra para produção de brita e o verão amazônico atrasaram a finalização da obra. "Teríamos que buscar brita em Moura e Barcelos, a mais de 1500 km de distância. Isso levaria muito tempo, sendo que só o cimento demora 30 dias para chegar de Manaus, fora que podemos trabalhar apenas cinco meses por ano, devido ao verão amazônico", explicou o vice-presidente da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) e responsável pela execução da obra, Coronel Steven.


Emissão de documentos identidade

As lideranças indígenas celebraram com muita alegria a presença de Franklimberg na região. Muitos ressaltaram que um presidente da Funai nunca havia pisado em Iauaretê. "É uma honra muito grande ter a sua presença aqui nos confins do Brasil", disse o professor Leonardo Penteado Tukano, representante das escolas indígenas de Iauaretê.

Com apoio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Estado do Amazonas, Freitas ainda aproveitou o evento para fazer a entrega de carteiras de identidade para crianças, jovens, adultos e idosos da etnia Hupda, de recente contato. "É uma satisfação muito grande ter a oportunidade de estar aqui hoje para entregar essas carteiras de identidade. Nossos indígenas são cidadãos brasileiros e tem o direito de receber seus documentos. Agradeço imensamente ao apoio da Sejusc pela ajuda social que estão prestando ao nosso povo hoje".

O prefeito Corubão ressaltou que a parceria da Funai e da Sejusc fazem toda a diferença na vida da população. "Aqui, praticamente 100% das pessoas não tem documento", informou.

Destaques

class=

Com apoio da Funai e parceria de diversas instituições, a Organização dos Professores Indígenas do Município de Oiapoque (OPIMO) promoveu oficina voltada ao debate da regionalização da alimentação escolar indígena....

class=Cerca de 300 indígenas dos municípios de Cacoal-RO, Vilhena-RO, Juína-MT e Aripuanã-MT receberam a equipe dos Doutores Sem Fronteiras entre os dias 11 e 16 de julho. A missão contou com dois consultórios médicos e outros...

class=Cerca de 300 indígenas dos municípios de Cacoal-RO, Vilhena-RO, Juína-MT e Aripuanã-MT receberam a equipe dos Doutores Sem Fronteiras entre os dias 11 e 16 de julho. A missão contou com dois consultórios médicos e outros...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05