Presidente da Funai e ministro Santos Cruz cumprem agenda em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas

segovCom o objetivo de discutir demandas relacionadas ao turismo, pesca, artesanato, saúde e educação, o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, e o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República (Segov), Santos Cruz, estiveram em São Gabriel da Cachoeira (AM) na semana passada para cumprir agenda com lideranças indígenas da região, o governador do Amazonas, Wilson Lima, e prefeitos do Estado.

 

Franklimberg e Santos Cruz foram recebidos pelo comandante da 2ª Brigada de Infantaria de Selva, general Danilo, que lhes apresentou a atuação do Exército Brasileiro em atividades de apoio às comunidades indígenas. Segundo o comandante da Brigada, a interação entre o pelotão e as comunidades indígenas é o foco principal do trabalho. "Dos 2,5 mil homens e mulheres da Brigada, dois mil são de descendência indígena", relatou o general Danilo.

Dentre as atividades de apoio exercidas pelos militares está a construção da Biblioteca Marechal Rondon, instalação de rede elétrica, perfuração de poços artesianos, permanente atendimento médico e odontológico, além de palestras de prevenção ao suicídio. "Eu já havia pedido desde o início do ano para o General Santos Cruz visitar São Gabriel para ver de perto a realidade dos indígenas. A presença do Estado brasileiro é fraca na região, por isso que o Exército faz esse grandioso papel por aqui", disse Franklimberg.

Freitas e o ministro também visitaram o Hospital de Guarnição de São Gabriel da Cachoeira, que tem mais de 80% do seu atendimento voltado aos indígenas. Com diversas especialidades à disposição da população (pediatria, ginecologia, cardiologia, ortopedista, dentre outras), o hospital ainda faz a evacuação de casos graves para a capital Manaus.

O último compromisso da comitiva foi uma reunião com lideranças indígenas da região do Alto Rio Negro. As pautas abordadas foram saúde indígena, demarcação de terras, educação, sustentabilidade e mineração. "O governo do Presidente Bolsonaro tem o objetivo de ir até as comunidades mais afastadas e fazer esse contato direto, particularmente com as indígenas. A ideia é verificar a situação dessas comunidades de perto para estudarmos a melhor forma de desenvolvê-las", disse Santos Cruz ao abrir os diálogos.

A restruturação da Funai foi outro tema abordado pelos presentes e Franklimberg acentuou que o órgão vai continuar trabalhando para permitir o protagonismo dos indígenas e o desenvolvimento local de atividades econômicas que sejam propícias à localidade.

Além das duas autoridades, a comitiva foi composta pelo secretário especial de Articulação Social da Segov, Iury Revoredo, a secretária especial de Assuntos Federativos da Segov, Verônica Sanchéz, a secretária especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Sílvia Waiãpi, o secretário de Modalidades da Educação do Ministério da Educação, Bernardo Goytacazes, e o secretário de ecoturismo do Ministério de Meio Ambiente, Gilson Machado.


Fonte: Secretaria de Governo

Destaques

class="O futebol é o momento de construir a paz, uma paz que a gente precisa", disse o técnico da recém-fundada Seleção Indígena de Futebol do Brasil e das Américas (SIFBA), José Geraldo Tremembé. Dirigentes da seleção se...

Yanomami Ajarani2 - mario vilelaApós quatro anos, as bases de proteção etnoambiental (Bape) da Terra Indígena (TI) Yanomami serão reabertas. A ação é significativa para o combate ao imenso garimpo ilegal, que tem prejudicado o ecossistema da região, a...

class="A vida na saúde, a vida na luta pela vida, para mim é um prazer muito grande", declara a primeira mulher indígena a dirigir a Secretaria Especial de Saúde Indígena. Nesta entrevista, Sílvia Nobre Waiãpi fala sobre seu...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05