Município mineiro inclui idioma do Povo Maxakali em currículo da rede de ensino público

maxakali cp edPara aproximar estudantes não indígenas da cultura Maxakali, em 2019 a prefeitura de Bertópolis-MG incluiu o ensino do idioma indígena no currículo do ensino fundamental nas escolas do município. Cerca de um terço de seus 4.600 habitantes pertence à etnia Maxakali.



Conforme dados atualizados da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai/2018), quase 1.830 indígenas vivem distribuídos em cerca de 30 aldeias e grupos familiares dentro da Terra Indígena Maxakali, cuja extensão de 5.300 hectares ocupa áreas dos municípios de Bertópolis e Santa Helena de Minas. Outras áreas ocupadas pelo Povo Maxakali localizam-se nos municípios de Teófilo Otoni e Ladainha, ambos também em Minas Gerais.

 

maxakali b ed

Localizada no Vale do Jequitinhonha, Bertópolis fica a aproximadamente 640 quilômetros da capital mineira, Belo Horizonte. A Coordenação Técnica Local (CTL/Funai) de Santa Helena de Minas é a responsável pelo atendimento às comunidades indígenas dos municípios daquela região na região leste do estado.

 

Preservar a cultura

A iniciativa da prefeitura conta com o apoio da Funai local. Para o chefe da CTL, Ilton dos Passos Ferreira, "é de fundamental importância que a população das cidades circunvizinhas conheça um pouco da cultura indígena. Seja ela de qual etnia for. O primeiro passo é começar a ensinar a cultura indígena no município de origem. Muitas vezes as pessoas convivem com os indígenas e não sabem nada da cultura deles", ressalva.

Nas aldeias, os indígenas se autodenominam Tikmũ'ũn, sendo esse termo também utilizado para se referir à própria língua. A rede de ensino conta com escolas Maxakali distribuídas pelos municípios Bertópolis, Santa Helena de Minas e Ladainha. Juntas, essas escolas atendem a cerca de 500 estudantes.

maxakali c ed
De acordo com o Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva, a partir de 2019, novas cartilhas de alfabetização na língua Maxakali serão distribuídos nas escolas Maxakali. O material foi produzido por professores em conjunto com a Funai e a Secretaria de Estado de Educação (SEE). Em todo o estado de Minas Gerais há 19 escolas indígenas (e duas turmas vinculadas a escolas não indígenas), nas quais estudam aproximadamente cerca de 4.600 estudantes.


Assessoria de Comunicação Social / Funai

com informações da Secretaria Especial de Saúde Indígena
e Coordenação Regional Minas Gerais e Espírito Santo / Funai

 

 

Destaques

class=Professores indígenas, crianças e anciões da Terra Indígena Kwatá Laranjal participaram da 3ª Oficina do Projeto Ya'õ Etabeg de revitalização da língua Munduruku. O principal objetivo da iniciativa é expandir o ensino...

class=Os Karajá das aldeias Fontoura e Santa Isabel do Morro deram o primeiro passo para a implantação do manejo participativo de pirarucus na Ilha do Bananal (TO). Entre os dias 1º e 7 de agosto, foram realizados cursos voltados...

class=Em apenas 20 dias como presidente da Funai, Marcelo Xavier já recebeu na sede do órgão, em Brasília, mais de 200 indígenas de várias etnias do país. Entre as principais demandas, as lideranças reivindicaram qualidade do...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05