Famílias indígenas do Maranhão recebem 5 mil cestas de alimentos

(Foto Willian MeiraMMFDH)Indígenas do estado do Maranhão receberam, nesta sexta-feira (17), cerca de 5 mil cestas de alimentos. A entrega ocorreu na cidade de Imperatriz, em solenidade na qual estiverem presentes a ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), o coordenador-geral de Promoção à Cidadania, Joany Arantes, e o assessor de Acompanhamento a Estudos e Pesquisas, Claudio Badaró, ambos da Fundação Nacional do Índio (Funai).

  

O evento ocorreu na sede da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), órgão parceiro na distribuição das cestas, e contou com a participação de lideranças indígenas dos povos Krikati, Guajajara e Gavião. Autoridades locais e federais acompanharam a cerimônia.

 

"Essa é a maior obra do governo Bolsonaro, cuidar de vidas e de todas as vidas", reforçou a ministra durante o discurso. "É assim que este governo está cuidando dos nossos índios no Brasil: vindo e entregando direto, sem intermediário, sem medo de olhar nos olhos dos índios", comentou Damares.

 

"Estamos sim, ao contrário do que dizem por aí, trabalhando em prol da vida e da proteção dos nossos indígenas. E para isso não medimos esforços. Estamos chegando na marca de quase 500 mil cestas de alimentos distribuídas a comunidades indígenas pelo Brasil", completou Badaró.

 

Na ocasião, a cacique Libiana Guajajara agradeceu o esforço do governo em dar suporte aos índios diante da pandemia do novo coronavírus. "O governo está sensível às causas indígenas. Está trazendo cestas básicas e se preocupando com nosso povo", disse a cacique. Além das etnias presentes na solenidade, serão beneficiados os indígenas Akroá-Gamella, Awa Guajá, Canela, Kaapor, Kreniê, Ticuna do Maranhão, Timbira e Tremembé.

 

Até o momento, já foram distribuídas mais de 14 mil cestas na região e esse número saltará para um total de quase 20 mil após a conclusão da nova etapa da entrega de alimentos. A medida, de caráter emergencial, com foco nas populações em situação de vulnerabilidade social, evita que famílias saiam das aldeias para buscar comida em outros locais.

 

A distribuição ocorre por meio de uma parceria entre a Funai, MMFDH, Conab e Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). A ação faz parte do Plano de Contingência para Populações Vulneráveis - anunciado pelo Governo Federal e coordenado pelo MMFDH - e prevê o investimento de R$ 4,7 bilhões em políticas para minimizar os efeitos provocados pela covid-19.

 

 

Assessoria de Comunicação/Funai

com informações do MMFDH

Destaques

class=A Fundação Nacional do Índio (Funai) instituiu a Declaração para Embarque Aéreo (DEA) doméstico em território nacional. O documento tem como finalidade servir como meio de identificação administrativa do indígena que...

class=A Fundação Nacional do Índio (Funai), por meio da Coordenação Regional (CR) Sul da Bahia, tem incentivado a produção de alimentos em aldeias do estado. A prática tradicional contribuiu para a segurança alimentar das...

class=As ações da Fundação Nacional do Índio (Funai) de combate ao novo coronavírus seguem em todo o país. Entre as medidas, está a entrega de cestas básicas a indígenas em situação de vulnerabilidade social. Mais de 420...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05