Funai investe R$ 7,5 milhões em ações de proteção a indígenas isolados e de recente contato

Card IsoladosA Fundação Nacional do Índio (Funai) investiu, nos últimos 12 meses, cerca de R$ 7,5 milhões em ações de fiscalização e proteção territorial em áreas onde vivem indígenas isolados e de recente contato. As medidas são fundamentais para promover a segurança dessas populações, bem como o exercício de sua liberdade e atividades tradicionais.

  

Ao todo, foram 18 ações específicas de combate a invasões e crimes ambientais em 21 Terras Indígenas (TIs), com o auxílio de órgãos federais e estaduais de segurança e fiscalização ambiental, como a Força Nacional de Segurança Pública, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Exército, Polícia Federal, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Polícias Militares Estaduais, entre outras instituições.

 

Yanomami (2)A Funai conta com 11 Frentes de Proteção Etnoambiental (FPE), descentralizadas em quatro Pontos de Apoio e 20 Bases de Proteção Etnoambiental (BAPE), instaladas em 22 TIs da Amazônia Legal. "Essas unidades são fundamentais para a proteção física dos índios isolados e de recente contato, pois funcionam de forma permanente, em escala ininterrupta de trabalho, e realizam ações contínuas de vigilância, monitoramento e fiscalização para coibir ilícitos nos territórios", ressalta o presidente da Funai, Marcelo Xavier, que completou 1 ano no cargo.

 

Cinco expedições de localização e monitoramento de registros de povos isolados foram planejadas e executadas nos últimos meses pela Coordenação-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato da Funai (CGIIRC). Também foram executadas diversas ações para promoção dos direitos dos indígenas de recente contato, envolvendo acompanhamento e apoio ao atendimento de saúde, bem como projetos na área de governança, educação, segurança alimentar e gestão territorial.Guaja - Serge Guraud

 

Além disso, foi concluída, em dezembro de 2019, a construção da BAPE Demarcação, ligada à FPE Yanomami-Yekuana (Roraima). Desde então, servidores da Funai ocupam a estrutura e atuam na região em regime de revezamento, contando ainda com o apoio do Exército para realizar o bloqueio do rio Mucajaí. Outra BAPE (Serra da Estrutura) está em processo de implantação, visando intensificar a proteção na Terra Indígena Yanomami.

 

Ações no âmbito da pandemia de covid-19

 

A medida mais eficaz para evitar o contágio pelo novo coronavírus em povos indígenas isolados e de recente contato é impedir a circulação de invasores que podem ser vetores de transmissão da doença. Nesse sentido, as FPEs e BAPEs desenvolvem inúmeras ações de proteção territorial e fortalecimento de barreiras sanitárias. "A prova de que as ações da Funai vêm sendo efetivas é que, até o momento, não tivemos nenhum registro de covid-19 entre povos isolados", destaca o presidente Marcelo Xavier.

Destaques

class=O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, recebeu nesta quarta-feira (23), em Brasília, uma comitiva de lideranças indígenas das etnias Paresi, Nambikwara e Manoki, de Mato Grosso, e Macuxi, de...

class=O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) decidiu favoravelmente à apelação da Fundação Nacional do Índio (Funai) em processo judicial no Rio Grande do Norte (RN), julgando improcedente medida formulada pelo...

class=Na 14ª Primavera de Museus, entre 21 e 27 de setembro, o Museu do Índio/Fundação Nacional do Índio (Funai) traz ao público relatos de parceiros indígenas no período de pandemia. O intuito é mostrar como os artistas e...

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05