Funai participa de ações de prevenção à covid-19 no Rio Grande do Sul

guarita cp edA Fundação Nacional do Índio (Funai), por meio da Coordenação Regional de Passo Fundo (RS), participou de uma Ação Cívico Social na Terra Indígena Guarita, Noroeste do Rio Grande do Sul. Cerca de 7 mil indígenas foram beneficiados com a instalação de barreiras sanitárias, desinfecção de escolas e orientação quanto à conduta de prevenção à covid-19 nas aldeias.


guarita e edRealizada no último sábado (12), a ação contou com a participação do 19º Regimento de Cavalaria Mecanizado do Exército, Brigada Militar, Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e de órgãos de Saúde dos municípios gaúchos de Tenente Portela, Miraguaí e Redentora, pelos quais se estendem os 23,4 mil hectares da Terra Indígena Guarita.

De acordo com o coordenador regional de Passo Fundo, Aécio Galiza Magalhães, a mobilização de diversos órgãos governamentais foi determinante para abranger uma extensa área habitada pelos povos Guarani e Kaingang. "A nossa missão foi atuar simultaneamente em três frentes do território indígena: Pedra Lisa, Três Soitas e Km 10. Para isso, tivemos o apoio logístico do Exército e dos demais órgãos, o que foi fundamental na implantação eficiente de medidas de enfrentamento à covid-19 nas comunidades indígenas", relata.

guarita f edEntre as ações de proteção à população indígena contra a covid-19 no Rio Grande do Sul, a Funai já entregou cerca de 30 mil cestas de alimentos e 1,2 mil kits de higiene e limpeza para 6,6 mil famílias indígenas das etnias Guarani, Kaingang e Charrua. A fundação também distribuiu estruturas de moradias emergenciais para famílias indígenas em situação de vulnerabilidade social e fez a entrega de roupas e agasalhos doados por instituições filantrópicas.



Dados nacionais


A Funai já distribuiu mais de 414 mil cestas de alimentos a comunidades indígenas de todo o país. O objetivo é garantir a segurança alimentar das famílias em situação de vulnerabilidade social, contribuindo para que os indígenas permaneçam nas suas aldeias e evitem o risco de contágio pelo novo coronavírus com a população vizinha às Terras Indígenas.

Ainda no mês de março, a Funai já havia suspendido as autorizações para ingresso em Terras Indígenas e, atualmente, participa de 311 barreiras sanitárias para impedir a entrada de não indígenas nesses territórios. A fundação já investiu cerca de R$ 28 milhões no combate à covid-19.


Assessoria de Comunicação / Funai
com informações da CR Passo Fundo