Feira do Livro indígena de Mato Grosso será lançada na próxima semana

A Feira do Livro Indígena de Mato Grosso (FLIMT) será lançada na próxima quarta-feira (12/08), às 9h30, no Cine Teatro Cuiabá, ocasião em que será assinado o Decreto que cria a Feira. Logo após, haverá exibição do vídeo Institucional do evento, entrega de kits e um coquetel. O objetivo da Feira é oferecer amplo acervo de títulos nacionais e internacionais, com temas indígenas, além de outros gêneros literários, que buscam difundir a importância do livro, em toda a sua abrangência ,e comercializar as obras expostas.

Leia mais...

Seminário discute Educação e Política Indigenista

A Educação e a Política Indigenista na Tríplice Fronteira e no Brasil foram discutidas, ontem (05/08), no Seminário Intercultural, realizado no Alto Solimões/AM. O objetivo foi promover a troca de experiências entre os 250 professores e alunos indígenas, matriculados no curso Curso de Licenciatura, para Professores Indígenas do Alto Solimões. As atividades do seminário são parte do conteúdo programático da sétima etapa do Curso de Licenciatura

Leia mais...

Funai e Governo do AC ampliam política de proteção aos grupos não contactados

Fonte: Agência de Notícias do Acre

indios isolados foto gleilson miranda 220709 03rAs incursões realizadas em 2008 e 2009 ao alto rio Envira confirmaram ao sertanista José Carlos dos Reis Meirelles que há uma intensa movimentação de índios isolados na fronteira do Brasil, no estado do Acre, com o Peru. A população dos isolados, estimada por Meirelles, dobrou nos últimos anos por conta, principalmente, da demarcação de terras indígenas e da política de proteção a cargo da Frente de Proteção Etnoambiental Rio Envira. Localizada na foz do rio Xinane, no Município de Feijó, a base da Frente foi criada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) em 1987 e hoje também conta com um posto de vigilância no alto rio Tarauacá.

Leia mais...

Indígenas capacitados em combate a incêndios florestais atuam na T.I. Utiariti

Irantxe15rBrigadistas indígenas de quatro etnias estão em plena atividade no combate ao incêndio que consome parte do território da Terra Indígena Utiariti, localizada nos municípios de Campo Novo do Parecis e Sapezal, no Mato Grosso. Ainda não é possível definir a origem do incêndio e avaliar os estragos causados. Os brigadistas chegaram ao local do incêndio na noite de segunda-feira (03) e já controlaram o maior foco de incêndio.

Leia mais...

Destaques

Paresi agredido em MTEm São Carlos/SP nesta segunda-feira (18), a secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Sandra Terena, visitou indígena que teve o...

class="O indígena é livre e tem espontânea vontade para fazer o que quiser." A frase do Karapanã, de apenas 13 anos, retrata com perfeição a inusitada vida que leva e o faz destaque na nossa página neste dia 19, Dia do...

class=Pangùbàà panzanì mene mangà panbàt pìt tikìà. Numa tradução aproximada do tupi-mondé, a oração que abre essa matéria quer dizer: estudar é o melhor caminho a seguir. Seja na língua materna do Povo Cinta Larga ou em português, alcançar o conhecimento é expandir possibilidades. Com esse pensamento, jovens dessa etnia começaram a frequentar os cursos técnicos de Meio Ambiente, Comércio e Agropecuária do Instituto Federal do Mato Grosso, no município de Juína, a 734 km de Cuiabá.

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05