Livros

 

Nesta seção estão disponíveis trabalhos de caráter acadêmico – de autoria de pesquisadores que se dedicaram a questões centrais para os povos indígenas e a compreensão da política indigenista e técnico, resultantes de projetos e atividades desenvolvidos junto às comunidades indígenas.

 

 

 

 

capaA aquisição da escrita e diversidade cultural - a prática dos professores Xerente

Esta obra, publicada em 2002, aborda a atuação dos professores indígenas e as soluções encontradas pelos mesmos para lidar com as dificuldades cotidianas. Esta leitura permite perceber que a escola, nas comunidades indígenas, tem um papel fundamental, que é o de promover a valorização das línguas indígenas, num contexto em que tendem a perder espaço para a língua portuguesa. Susana Martelletti, a autora, realizou sua pesquisa entre o povo Xerente, localizado no Tocantins, apresentando a situação dos professores indígenas numa realidade de educação escolar bilíngue.

 

 

 

capaA situação sociolingüística dos Karajá de Santa Isabel do Morro e Fontoura

O livro é um estudo sobre os Karajá e as duas línguas em uso em sua sociedade, o Karajá e o Português. Maria do Socorro Pimentel da Silva, a autora, que publicou sua obra em 2001, entrevistou vários índios, buscando conhecer a situação sociolingüística das comunidades Karajá de Santa Isabel do Morro e Fontoura, localizadas na Ilha do Bananal, Tocantins. Analisou, também, a linguagem escrita utilizada por esse povo, desejando, através desse estudo, contribuir para a melhoria da educação escolar dessas aldeias. 

 

 

 

capa

Abelhas nativas brasileiras: conservação ambiental

Material publicado em 2002, produzido com a participação de indigenistas, profissionais em educação e indígenas do povo Krahô, com o objetivo de contribuir para o trabalho de professores, agentes de saúde e agroflorestais, assim como todos os povos indígenas que buscam viver melhor, valorizando os recursos naturais. As ilustrações apresentadas foram feitas por índios Krahô da escola aldeia Cachoeira e da Escola Agroambiental Catxêkwyj, localizadas na Terra Indígena Krahô, no estado de Tocantins.

 

 

 

capa

Aldeamento do Carretão segundo os seus herdeiros Tapuios

“Neste volume Rita Heloisa de Almeida reúne as entrevistas que gravou no começo dos anos oitenta com os tapuios do Carretão e também com seus opositores, fazendeiros e posseiros que se arvoravam em proprietários de suas terras. Como servidora da Funai, Rita Heloisa assim dava início às providências reivindicadas pelos tapuios para garantir o direito a pelo menos parte das terras que desde o século XVIII eram reconhecidas como suas.” (Julio Cesar Mellati).

 

 

 

 

capaLinhas Telegráficas e integração dos povos indígenas: as estratégias políticas de Rondon (1889-1930)

“Este livro do Prof. Elias Bigio traz contribuições fundamentais e desbrava caminhos (...). Ao fazê-lo, considera de modo pleno o significado da presença e do trabalho indígena, desconsiderado, mas implícito, em quase tudo que redundou no Brasil contemporâneo, em especial no Centro-Oeste e na Amazônia.” (Antonio Carlos de Souza Lima - Departamento de Antropologia do Museu Nacional).

 

 

   

capa

O índio na literatura infanto-juvenil no Brasil

Publicado em 2003, este catálogo foi organizado por Cleide de Albuquerque Moreira e Hilda Carla Barbosa, que, motivadas pela dimensão e importância da literatura, bem como pela necessidade de incorporar um acervo destinado ao publico infanto-juvenil, uniram esforços no sentido de elaborar uma obra de referência sobre literatura infanto-juvenil centrado na temática indígena. 

 

 

 

 

 

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05