Serviço de Proteção aos Índios - SPI

 

 

AS INTERVENÇÕES DO SPI

 

As principais iniciativas do SPI desde sua criação estavam voltadas para a pacificação e sedentarização de grupos indígenas em áreas de colonização recente. Em São Paulo, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso e outras regiões, foram instaladas equipes de atração e inúmeros postos indígenas.

 

Os inspetores do órgão aplicavam a técnica de contato difundida por Rondon, mantendo atitudes defensivas até estabelecer amizade com os índios e consolidar a pacificação. A partir de então, era estabelecida uma negociação com os governos estaduais na tentativa de garantir uma reserva de terras para a sobrevivência física dos índios. De forma progressiva, introduziam-se atividades educacionais voltadas para a produção econômica e atendiam-se, precariamente, às condições sanitárias dos índios.

 

ATRAÇÃO E PACIFICAÇÃO

 

As táticas e técnicas de contato com povos indígenas, empregadas nas atividades de atração e pacificação do SPI, foram paulatinamente desenvolvidas por Rondon, no âmbito das Comissões de Linhas Telegráficas, desde o final do século XIX. Eram práticas filiadas a uma longa genealogia que tinha origem nos contatos dos jesuítas com os povos indígenas desde o séc. XVI.

 

Uma das principais táticas, em um cerco pacífico de povos indígenas (Lima, 1995), era a de identificar-se como amigo, isto é, como um interlocutor de confiança. Nas atividades de atração foram adotadas as seguintes técnicas:

 

1. A turma de atração deveria ser constituída por trabalhadores esclarecidos a respeito dos problemas do contato;
2. Chefe da equipe experiente no trato com os índios;
3. Participação de índios do mesmo tronco lingüístico dos índios arredios para trabalharem como guias e intérpretes;
4. Equipe de atração instalada dentro do território indígena;
5. Construção de um posto indígena protegido, além da plantação de roçado;
6. Exploração das redondezas do posto indígena, conhecendo matas, rios e tapiris;
7. Exibição de armas de fogo, diante de qualquer ataque de índios hostis, demonstrando que a equipe tinha poderio que não seria usado contra o grupo;
8. Instalação de tapiris com presentes, distribuindo-se os índios intérpretes pelas matas. As trocas de presente estabeleciam a fase inicial de "namoro" com os índios arredios;
9. Após o contato inicial, a pacificação era consolidada com ampla confraternização. Entretanto, se houvesse algum incidente grave, poderia ocorrer o colapso da atividade de atração (Erthal, 1992; Ribeiro, 1962).

 

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05