Programa Zo’é – PZO’É

O Programa Zo'é (PZO'É) foi concebido pela Coordenação Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC) da Funai em 2010 e, atualmente, é coordenado pela Frente de Proteção Etnoambiental Cuminapanema (FPEC). O PZO'É é uma ferramenta de longo prazo da política indigenista oficial junto aos Zo'é, e foca-se na necessidade de garantir diretrizes de ação, procedimentos, quadro de servidores e orçamento adequados para a execução de uma política diferenciada. Em outras palavras, o Programa Zo'é vem sendo encarado como uma tentativa de formalização e estruturação da política indigenista oficial voltada para povos indígenas de recente contato.

De modo a estruturar e formalizar o PZO'É, atualmente está em fase de elaboração um documento base, denominado "Marco Zero do Programa Zo'é", que procurará delinear as diretrizes conceituais e de ação do Programa. Com esse intuito, a partir de 2012 e em 2013 foram feitas diversas viagens a campo com o objetivo de levantar tais informações e pensar junto com os Zo'é as atividades do PZO'É. Em suma, o PZO'É parte do princípio de que a política indigenista oficial voltada para povos indígenas de recente contato só será bem sucedida na medida em que os gestores responsáveis por tal política tenham um conhecimento profundo das especificidades históricas, etnográficas e linguísticas de tais povos.

 

Eixos do PZO'É

 

O Programa Zo'é está sendo estruturado em torno de dois eixos:

a) Proteção Territorial

b) Promoção Sociocultural.

 

O eixo de proteção territorial tem como objetivos garantir o controle da terra indígena pelos Zo'é, e envolve uma série de ações de fiscalização (combate a garimpos, invasões, grilagem, madeireiros, etc) e de monitoramento (ações pensadas, nesse caso, em conjunto com os Zo'é: sobrevoos, expedições de reconhecimento de limites, elaboração de mapas pelos índios, etc).

O eixo de promoção sociocultural, por sua vez, tem como objetivo promover, no longo prazo, a apropriação pelos Zo'é de ferramentas, linguagens e mercadorias do mundo dos brancos de uma forma autônoma. Para tanto, esse eixo está sendo organizado em torno de diversas ações: Casa dos Mapas, Fundo de Artesanato, Intercâmbios, acompanhamento das ações de saúde, etc).

Desafios do PZO'É

O principal desafio do Programa Zo'é é construir uma política específica para o povo zo'é tendo em vista o contexto político e econômico brasileiro, as dificuldades pelas quais passam a Funai e a política indigenista em geral, a escassez de servidores da FPE Cuminapanema, a pressão no entorno da Terra Indígena e a falta de capacidade administrativa da Funai para execução de recursos.

 
 
 

acesso-informacao

banner 02

logo-ouvidoria

banner 04

banner 05